As Maria’s ficaram pelo RS no carnaval e conseguiram uma entrevista muito bacana com outra Maria Gaúcha! Divirtam-se com essa história!

1- Nome: Ana Paula Oliveira

2- Cidade: Porto Alegre

3-Profissão: Analista de Sistemas

4-Familia: Duas filhas (14 e 20 anos) e três gatas.

5- Como conheceu o trailrun? Em 2013, com o surgimento das corridas do CTM aqui no RS.

6- O que motivou você a iniciar no trail run? O fato de correr em meio à natureza.

7- Qual foi a sua primeira prova? Wine Run 2014 – fascinante!!!!!!

8- Qual foi a sua percepção ao realizar a primeira prova trail? Que eu nasci para isso. Correr em meio à natureza, respirando aquele ar puro, ouvindo aqueles sons que só nesse meio podemos apreciar, é algo fascinante, foi amor à primeira vista… desde lá não larguei mais.

9- Você faz parte de alguma acessória esportiva? Qual? Sim, Veloz Assessoria Esportiva.

10- Como são seus treinos? Além da corrida faço treinamento funcional duas vezes na semana. Nos demais dias são treinos de corrida, e um ou dois dias off, depende do momento em que os treinos estão.

11- Como concilia as tarefas do dia-a-dia, os treinos e as competições? Das 8h às 18h estou no trabalho. Treinos são sempre à noite durante a semana. Das 21h30 às 0h faço as tarefas de casa, e dou atenção às filhas. Nos finais de semana, preferencialmente, cedo pela manhã para ter o resto do dia livre para outras atividades com a família. A rotina é puxada. Para as competições, sempre tenho algumas horas de banco para poder me ausentar um ou dois dias, mas procuro avisar com antecedência para que não ocorram imprevistos.

12- Como é a sua alimentação pré, durante e pós prova? Tenho uma alimentação bem saudável. Mas quando a intensidade dos treinos aumenta, dou atenção aos alimentos que me dão mais energia e aos carboidratos. Não faço uso de muitos suplementos, apenas BCAA e R4. Pré prova, sigo com a rotina de alimentação normal. Durante a prova costumo consumir castanha do Pará, noz pecan, azeitonas, provolone Desidratado e Salame Italiano, entre eles utilizo carbo gel, mas meio a contragosto.

13- Quais provas te marcaram mais? Urubici 2015, minha primeira ultra, 52k… foi emocionante. E os 100k no Indomit 2016 SENSACIONAL!!!! Cada prova me traz momentos especiais e inesquecíveis, mas essas duas foram as que me marcaram mais até o momento.

14- Qual será seu maior desafio em 2018? 80k Half Mision Serra Fina.

15- Como você vê o momento do trailrun no Brasil? Vejo um grande crescimento dessa modalidade no país. O número de adeptos está crescendo cada vez mais. Mas ainda com pouco apoio e investimento. Com isso, as provas têm um custo muito alto, se comparado com provas na Europa e na América Latina. Estamos engatinhando, temos muito a aprender, mas estamos no caminho certo.

16- Qual prova você indicaria para uma Maria? TRC Perdidos… foi uma prova desafiadora, não tinha feito nenhuma prova com uma altimetria dessas e com nível de dificuldade maior do que as que estava acostumada. Finalizar essa prova me deu mais confiança na minha capacidade para me aventurar em desafios maiores.

17- Qual seu maior sonho dentro do trail? Chegar nos 170k do UTMB.

18- Na sua percepção, ser trail runner é… respeitar a natureza, gostar de desafios, ser solidário, amar as montanhas, respeitar o outro competidor e não vê-lo apenas como um adversário, mas sim como um parceiro de aventura, ser e ter espírito livre e mente aberta.

19- Por que você indica o trailrun como prática esportiva? Por que faz um bem enorme para a alma e para o coração. Ensina-nos a ser mais tolerantes, a ter paciência, a ser solidários, a estender a mão a quem precisa, nos tornando seres humanos melhores.  

Viram Maria’s  a Aninha de pequena só tem a aparência! Acha tempo para tudo e acha força na sua paixão pelo trailrunnig e pela natureza para cada vez ir mais longe!

Obrigada Ana Paula! Obrigada por essa aula de persistência e força de vontade!

Vamos Maria’s, vamos invadir as trilhas!!!

Maria’s da Trilha, belas e feras na natureza!

4 respostas para “As Maria’s ficaram pelo RS no carnaval e conseguiram uma entrevista muito bacana com outra Maria Gaúcha! Divirtam-se com essa história!”

  1. Muito interessante a abordagem d vcs: mulheres nas trilhas.
    Agora, q tal add um cão ae, pois é…é o esporte #canicross.
    A #CorridaComCachorro, assim como o trail run, nasceu n Europa e está sendo bem desenvolvida n Brasil e aqui n RS.
    http://www.VaiToto.dog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *