Dificuldade de corridas em trilha: avaliação do percurso – PONTOS ITRA

Recentemente a International Trail Running Association (ITRA) anunciou, em virtude da pandemia, o congelamento do Índice de Rendimento dos atletas de corrida em trilha no ano de 2020.

Em dois posts vamos falar aqui da diferença entre Pontos ITRA e Índice de Rendimento.

Iniciaremos falando sobre Pontos ITRA. Vamos lá!

Dificuldade de corridas em trilha: avaliação do percurso.

Conhecer de forma precisa a dificuldade de uma corrida em trilha permite aos corredores verificar se podem ou não participar da prova com base na sua aptidão física naquele momento.

A ITRA avalia e pode certificar os percursos dos organizadores de corridas que assim desejem.

A distância e o desnível positivo a serem percorridos são analisados para calcular o esforço necessário e é expressado em Quilômetros (Km) de Esforço (Km-esforço).

Baseada nos km-esforço, a prova se classifica em uma das 7 categorias de corrida em trilha, vão de XXS (Ultra Ultra Curta) até XXL (Ultra Ultra Longa). Segundo esse nível de dificuldade são atribuídos pontos que vão de 0 (zero) até 6 (seis) os chamados Pontos ITRA.

Categorias Pontos ITRA Km-esforço e Tempo estimado do ganhador. Tempo baseado em um atleta com Índice de Rendimento de 850 pontos (explicaremos em um próximo post).

CategoriaPontos ITRAKm-EsforçoTempo aproximado do ganhador
XXS00-241h
XS125-441h30-2h30
S245-742h30-5h
M375-1145h-8h
L4115-1548h-12h
XL5155-20912h-17h
XXL6>=21017h
Fonte: https://itra.run/

Os pontos ITRA servem para certificar a experiência do corredor, vamos entender como isso funciona.

Os Pontos ITRA servem como unidade de medida para indicar o nível de dificuldade de uma corrida, seu valor expressa a relação entre km a serem percorridos e o esforço necessário (km-esforço), calculada com base na distância e o desnível positivo da corrida.

Dada pela Fórmula:

Distância da Prova em Km + (Altim Positiva/100) = X

Isso nos dá o dado base do Km-esforço, temos ainda que considerar o número de Postos de Reabastecimento disponibilizados pelo organizador durante o percurso. O que é um resultado obtido pela Fórmula:

(Distância da Prova em Km + (Altim Positiva/100))/N P Reabst = Y

Se esse resultado Y for maior que 13, a prova não sofre nenhuma penalização em seu resultado da primeira fórmula, a que nos deu o resultado X. Porém se for menor ou igual a 13, começa a sofrer penalizações de decréscimo de Km-Esforço.

Somente depois de realizar essa divisão pelo número de Postos de Reabastecimento é que saberemos em qual das 7 categorias a corrida se enquadra e com quantos Pontos ITRA ela irá bonificar aqueles atletas que concluírem o percurso dentro do regulamento estabelecido para a prova.

Vamos a um exemplo:

A prova Travessia da Costa possui distância de 36km e Altimetria Positiva acumulada (D+) 1900m

A prova terá 2 Postos de Reabastecimento. Vamos aos cálculos:

Distância: 36km

D+ = 1900m

Postos Reabast: 2

36+(1900/100)=

36+19= 55

Vamos verificar agora se a prova terá decréscimo em virtude da quantidade de Postos de Reabast:

(36+(1900/100))/2=

((36+19))/2=

55/2= 27,5

Ou seja, maior que 13, com isso não sofrerá decréscimo em sua pontuação de Km-Esforço, mantendo os 55 Km-Esforço, que quando comparado com a classificação abaixo se enquadra numa prova de 2 pontos. E se comparada com a Tabela anterior se enquadra numa prova “S”, “Short”, ou seja, Curta.

Sendo as provas classificadas e pontuadas conforme abaixo:

• 0 pontos ITRA para km-esforço entre 0 e 24

• 1 pontos ITRA para km-esforço entre 25 e 44

• 2 pontos ITRA para km-esforço entre 45 e 74

• 3 pontos ITRA para km-esforço entre 75 e 114

• 4 pontos ITRA para km-esforço entre 115 e 154

• 5 pontos ITRA para km-esforço entre 155 e 209

• 6 pontos ITRA a partir de 210 km-esforço


Cada vez que um corredor concluí uma corrida, acumula automaticamente a quantidade de Pontos ITRA correspondentes a corrida que participou. Chegue em primeiro ou em último, acumula a mesma quantidade de pontos, pois esses expressam a experiência do corredor e não sua performance.

Corrida após corrida, o atleta acumula Pontos ITRA e comprova seu nível de experiência como corredor de trilha. Esta experiência lhe dá acesso a corridas particularmente técnicas destinadas a corredores com mais experiência. Alguns organizadores pedem aos participantes que comprovem sua experiência para garantir a segurança em seus eventos.

Os dados e informações constantes desse post foram retirados do site: https://itra.run/

Exemplo de competições que exigem Pontos ITRA para que os corredores se inscrevam e participem da corrida:

ProvaDistânciaPede Pontos ITRAAdquirir em no máximo
UTMB170km102 Provas
Patagônia Run170km123 Provas
TDS145km82 Provas
Lavaredo Ultra Trail120km41 Prova
CCC101km62 Provas
Ultra Dolomites80km31 Prova
TNF EC Chile80km8Sem limite de Provas
OCC56km42 Provas
TNF EC Chile50km3Sem limite de Provas

No próximo post falaremos sobre os Pontos de Rendimento de Atletas.

Até semana que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *