Elisa Forti a vovó inspiração

Esta simpatica Sra é Elisa Forti, de 82 anos, italiana de nascimento, veio para a Argentina  aos 14 anos, e no país vizinho descobriu o apaixonante mundo do trailrun.  Em fevereiro de 2017 concluiu sua quarta participação no El Cruce, uma corrida entre Argentina e Chile na região dos Andes. A prova tem cerca de 100km e é realizada em três dias consecutivos pelas deslumbrantes paisagens da cordilheira andina.

A senhora de voz tranquila e olhos azuis profundos encanta e inspira todos por onde passa. A postura já arqueada pelo tempo esconde um corpo capaz de manter passadas constantes em todos os terrenos, seja na subida, na descida ou no plano, faça sol, faça chuva ou caia neve.Mãe de cinco filhos dona Elisa sempre se dedicou aos esportes. Primeiro ao vôlei (chegou a representar o River Plate), depois praticou tênis, esse joga ainda hoje aos domingos, e até pela natação andou se aventurando.

Está senhora ativa disse em uma de suas entrevistas que “EN VEZ DE SER ABURRIDA Y TRISTE, EMPECÉ A VIVIR OTRA COSA”, provando desta forma que nunca é tarde para praticar esportes e principalmente para começar a correr.Elisa ultrapassou as fronteiras argentinas e conheceu muitos lugares desse nosso mundo das corridas, em outra entrevista revelou: “MI EJEMPLO NO ES TAN MERITORIO COMO OTROS. NO SÉ POR QUÉ ME TOMAN DE EJEMPLO. CORRER ME DIO MUCHA SEGURIDAD Y CONFIANZA. ME DIO VIDA. ME PERMITIÓ SALIR DE MI CASA. ANTES ESTABA BASTANTE RECLUIDA”. Mais um dos benefícios do trailrun, as viagens, os lugares, as novas experiências que o contato com pessoas e culturas nos proporciona.

A vovó atleta não faz mistério e apresenta sua rotina de treinamentos, começou a correr aos sábados, mas hoje corre de segunda até sábado, pouco mais de uma hora por dia, corre pelo caminho que leva até o rio em Vicente López de onde retorna renovada e cheia de energia. Somente não corre aos domingos quando joga seu tênis para manter-se ativa. Fora isso diz não ser adepta de outros tipos de treinamentos, revela que prefere esforçar-se mesmo é nas provas.Elisa Forti sem dúvida é um exemplo a ser seguido nos dias atuais, e por ser uma figura carismática e amável possibilita que as pessoas se aproximem e revelem que decidiram correr ao saber da história dela. Assim fez um rapaz após uma corrida em Salta, na Argentina. Contou o jovem que vivia deitado no sofá de forma sedentária e que um dia assistindo televisão viu a super-vovó correndo. Com tão nobre exemplo de força de vontade e capacidade humana ele modificou sua forma de viver e também começou a correr.Portanto, se algum dia em algum trailrun encontrarmos uma senhorinha com idade para ser nossa avó alinhando ao nosso lado, pronta para largar, não nos surpreendamos, pode ser Elisa Forti, uma verdadeira fortaleza, capaz de correr o El Cruce em 2015 com uma costela trincada
que segundo ela, se não fosse a dor constante em nada lhe atrapalhou durante a prova. E se na chegada encontrarmos ela por lá se hidratando com uma cerveja, também não fiquemos atônitos, pois essa referência de força de vontade também gosta de outros prazeres da vida.

Sem duvidas o exemplo de Elisa Forti é um desses que se deve seguir. Fazer a pesquisa para compartilhar com vocês a história dela me fez pedir para as boas forças do universo a saúde, a força e a vontade dessa pequena senhora em viver! Viver a vida com a intensidade que ela merece, pois como todos já ouvimos por aí: da vida só se leva a vida que levamos!

Referências:

  1. http://montanhaminhapraia.com.br/elisa-forti-uma-guerreira-octagenaria-e-uma-tremenda-inspiracao/
  2. http://www.lanacion.com.ar/1788768-elisa-forti-a-los-80-anos-no-me-siento-un-ejemplo
  3. http://locosporcorrer.com/web/elisa-forti-despues-de-el-cruce-en-vez-de-ser-aburrida-y-triste-empece-a-vivir-otra-cosa/

Uma resposta para “Elisa Forti a vovó inspiração”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *